top of page

12 DICAS PARA NAVEGAR EM UM DIAGNÓSTICO DE CÂNCER

Atualizado: 14 de fev.


Ao longo dos 12 anos desde o meu diagnóstico de câncer, desenvolvi algumas “Regras" que me ajudaram e outras com as compartilhei a lidar com um diagnóstico de câncer, tanto emocionalmente quanto praticando. As respostas práticas e emocionais estão interligadas na medida em que, quando o lado prático é organizado, o lado emocional também se sente mais no controle.

Espero que essas dicas forneçam algumas ideias úteis sobre como manter o foco e o centro quando seu mundo cair ao seu redor.


1. Tente não entrar em pânico.


A princípio, a maioria dos diagnósticos de câncer parece extremamente terrível para os diagnosticados. Visões terríveis se sustentam, haverá dor, sofrimento, morte e entes queridos em luto deixados para trás.

Embora em muitos casos, o prognóstico seja realmente sombrio, é minha experiência que, na maioria dos casos, a situação se mostra muito menos alarmante do que parecia no início. Isso não é para minimizar a dificuldade dos protocolos de tratamento, apenas para dizer que, com bons cuidados médicos e autocuidado adequados, as pessoas geralmente acabam lhe dando melhor muitas vezes do que temiam.

A vida após um diagnóstico de câncer se parece muito com as próprias células cancerígenas - caóticas, imprevisíveis e fora de controle. Os medos se multiplicam a um ritmo aterrorizante. Mas assim como uma boa terapia, espere restaurar a ordem ao seu corpo, sua vida também começará a assumir algum tipo de ordem. Depois de montar sua equipe de tratamento e decidir sobre um curso de terapia com seu médico , você começará a ver um caminho pela frente, uma série de passos lógicos a serem tomados. Um senso de direção é em si mesmo geralmente calmante, apesar das incógnitas. Então aguente firme. O diagnóstico é apenas um instantâneo no tempo.


2. Não olhe para trás.


Após o diagnóstico, aproximadamente 100% dos pacientes com câncer perguntam o que fizeram para “obter” seu câncer.

É importante ter em mente que muito raramente sabemos exatamente por que alguém recebe um diagnóstico de câncer. O câncer é um grupo de doenças complexas com muitas causas possíveis, como má dieta e condicionamento físico, exposições tóxicas, uso de álcool e tabaco, vírus e genética. Na verdade, você poderia fazer tudo “certo” isto é, viver um "estilo de vida anticâncer" perfeito e ainda ter câncer, ou fazer tudo "errado" (em termos de estilo de vida) e nunca ter câncer.

Então, eu encorajo você a não olhar para trás, não para o que você pode culpar, mas para o que você pode mudar para reduzir seu risco daqui para frente. Concentre-se no poder de cura quase milagroso do seu corpo e nas muitas maneiras pelas quais você pode apoiar seu bem-estar. Promover esse processo é o propósito e a missão daqui em diante.


3. Tente não consultar a internet, pelo menos no início.


Toda vez que algo está errado comigo e eu procuro meus sintomas na internet, o fruto da pesquisa da minha noite é a certeza de que estarei morto pela manhã. A maioria de nós teve essa experiência de se desviar cada vez mais para os buracos da internet, apenas para emergir piscando de olhos arregalados em medo paralisante sobre nossa saúde.

Essa experiência é amplificada cem vezes quando você recebe um diagnóstico de câncer. A primeira coisa que a maioria de nós procura é. Qual é o meu prognóstico? É difícil ter em mente que tudo o que vemos on-line não fala sobre nossa situação única. As estatísticas de prognóstico são coletadas a partir de enormes médias populacionais de todas as idades e gêneros, estados de saúde variáveis e assim por diante. Mas a situação de todos é única. Além disso, as informações online geralmente não são consultadas e imprecisas.

Outra razão para não ir muito longe no ciberespaço é o número de “cantães do câncer” por aí que buscam lucrar com nosso medo com curas milagrosas sedutoras, suplementos mágicos, enemas especiais de café, limpezas de suco e similares.

Uma razão que vale a pena para ficar online é realizar uma busca por grupos de apoio ao paciente, especialmente se você tiver um câncer ou apresentação incomum. Os colegas pacientes muitas vezes podem fornecer excelentes recursos e incentivo.

À medida que você se afasta do seu diagnóstico, as pesquisas na internet se tornarão menos emocionalmente preocupantes. E há, afinal, algumas boas informações no deserto on-line. Tente encontrar fontes confiáveis. Mas antes de se perder no ciberespaço médico, certifique-se de ter uma equipe de atendimento confiável que você possa consultar com perguntas e preocupações.


4. Falando em informações ruins - Cuidado com os conselhos dos bem-intencionados, mas desinformados.


Esta é uma extensão da última dica sobre a Internet. Na esteira de um diagnóstico de câncer, amigos e familiares que querem ser úteis geralmente estão cheios de conselhos sobre a sabedoria que colheram de outros ou da internet, suplementos poderosos, curas milagrosas ou centros de tratamento fabulosos, mas pouco conhecidos, em países estrangeiros.

Às vezes, essa informações pode parecer assustadoras. Se você estiver nessa situação, precisará descobrir maneiras de agradecer às pessoas por sua preocupação e depois mudar de assunto.

Mantenha-se estável e mantenha o foco nas informações que foram validadas. Descubra em quem e no que você confia, incluindo (espero) sua equipe de atendimento, bem como fontes de informação online validadas, como meu Blog os sites de muitos médicos confiáveis.


5. Quando apropriado, não tenha medo de obter uma segunda opinião sobre o tratamento.


Muitos oncologistas incentivam isso. Se você não tiver certeza do melhor próximo passo ou do curso de tratamento mais eficaz, não hesite em procurar aconselhamento mais profissional. Se o seu médico desaprovar que você consulte outros profissionais médicos, ele ou ela pode não ser o médico certo para você.

O caso de um amigo meu muito próximo. Quando J foi diagnosticada com câncer, o primeiro oncologista que ela viu recomendou um regime de quimioterapia que foi considerado o “padrão de atendimento” para seu câncer. No entanto, ao saber que este protocolo tinha uma chance muito baixa de fazer uma diferença significativa de sobrevivência, ela procurou uma segunda opinião e, de fato, recebeu uma recomendação de tratamento muito diferente durante esta consulta.

Isso não quer dizer que a quimioterapia não seja útil. Na verdade, pode ser fundamental para um tratamento bem sucedido. Em vez disso, o que eu quero comunicar é que não importa o quão brilhantes e compassivos seus médicos sejam, você é o seu melhor defensor da sua vida. Não tenha medo de fazer perguntas e persistir até que você esteja completamente confortável com o caminho a seguir.


6. Encontre maneiras de lidar com a ansiedade.


Esta é difícil. Pessoalmente, recebi resultados de varredura emocionantemente positivos e desesperadamente terríveis. Nos primeiros anos após o meu diagnóstico inicial, meu coração saltava toda vez que recebi um pedido de varredura. Eventualmente, o cortisol e a adrenalina acabaram sendo lavados de mim, e eu comecei a reagir com mais equanimidade.

Agora, depois de longos anos de aprendizado, durante os pedidos de novas varredura e o recebimento do relatório, sempre tento me lembrar: "O que quer que seja, é, e minha ansiedade não vai mudar nem um pouco".

Sugiro tentar encontrar coisas que ajudem durante esses momentos de ansiedade. A meditação é sempre muito bem vinda nesses momentos. O mais importante é encontrar o que funciona para VOCÊ. Pode ser respiração diafragmática profunda, ouvir música ou um podcast, dar um passeio o que quer que distraia e relaxe, afunda e centralize você.


7. Obtenha a ajuda de saúde mental que você precisa.


Sua vida foi completamente virada de cabeça para baixo. Ansiedade e depressão, durante e após o tratamento, são NORMAIS, mas não devem.


Tente encontrar coisas que lhe tragam alegria ou uma sensação de equilíbrio. Por exemplo:

  • Muitas pessoas encontram consolo com o constante amor e lealdade dos animais de estimação.

  • Você pode se beneficiar de ver um terapeuta, participar de um grupo de apoio ou participar de uma aula de yoga.

  • Redução do Estresse Baseado em Mindfulness, realmente é útil e você pode encontrar aulas online.

  • Confira os aplicativos de meditação muitos são gratuitos. Estes podem ser muito calmantes e até ajudá-lo a adormecer se estiver ansioso.

  • Caminhar e apenas estar na natureza regularmente pode ser calmante.

  • Muitos encontram alegria em artes e projetos criativos.


Acima de tudo, durante esse tempo, tenha especialmente cuidado com a forma como você fala consigo mesmo. A maioria de nós se envolve em muitas conversas negativas. Se você se encontrar pensando. “O que há de errado comigo? Por que não consigo lidar melhor com isso?” ou "Eu não sou forte o suficiente para lidar com isso", ou qualquer uma das centenas de outras mensagens com as quais muitas vezes nos batemos procure ajuda.


8. Se você tem filhos pequenos, seja honesto com eles.


Muitas pessoas que recebem um diagnóstico de câncer procuram tranquilizar e acalmar aqueles ao seu redor, particularmente seus filhos.

Quando fui diagnosticado, meus filhos tinham 14 e 10. E confesso que o meu filho mais novo, não tive coragem de compartilhar o que estava acontecendo no período de tratamento. E hoje compreendo que dizer a eles é o mais correto. O mais honesto com você e principalmente com eles, não enganá-los dando falsas garantias não importa o quão tentado você possa se sentir a fazer exatamente isso. Porque, se você disser, que a mamãe ficará bem, ou então a mamãe não ficará bem, ou a mamãe morrer, o senso de confiança deles será prejudicado para sempre.

Então, por mais que você esteja tentado fingir boa alegria, procure se preparar para essa conversa e seja sincera e confiante, explique que tem dias que você pode se sentir mais cansada e tudo bem. Sua calma e franqueza pode ser de fato, reconfortante para eles, mais do que a falsa positividade. As crianças são inteligentes, elas podem ver através de seus olhos.


9. Não se preocupe em “inconveniência” os outros.


O diagnóstico de câncer é um momento para pedir ajuda e se sentir bem em recebê-lo. Ajuda com direção, refeições, carinho o que você precisar. Lembre-se sempre de que as pessoas QUEREM ajudar. De certa forma, você está fazendo um favor a eles atribuindo-lhes uma tarefa. Ninguém quer se sentir impotente quando alguém com quem se importa está passando por um período turbulento.

Durante meu tratamento de quimioterapia e radioterapia, meus familiares e amigos sempre foram muito presentes diariamente, me senti acolhida e muito amada. Sou grata por tanto cuidado e atenção que recebi.

Mas às vezes as ofertas de ajuda de amigos e familiares juntamente com seu desejo natural de informação, podem parecer assustadores. Você pode querer nomear sua própria pessoa de "relações públicas" um amigo ou membro da família que possa atender chamadas e responder a perguntas enquanto você estiver em tratamento.

Outra ótima opção é procurar ferramentas online para comunicar atualizações de saúde. Você pode convidar seus entes queridos para participar da sua página e, em seguida, você ou um ente querido podem postar notícias lá. Isso aliviará você e sua família de repetir sua história repetidamente.


10. Durante o tratamento, tente continuar se movendo fisicamente, não importa o que aconteça.


Isso é realmente sobre fazer o que você for capaz de fazer. Pode ser apenas alongamento simples ou Yoga na cadeira. Há uma riqueza de dados sobre os benefícios físicos, emocionais e anticâncer do movimento.

Psicologicamente, é muito importante manter seu sangue em movimento. Simplesmente sair da cama ou do sofá é uma afirmação de que, embora seu tratamento possa deixá-lo para baixo, ele não o leva para fora. Fique ao ar livre, se possível, e esteja na natureza quando puder.

Caminhar ou qualquer tipo de atividade também pode ser uma ótima maneira de desenvolver e fortalecer amizades.


11. Use seu diagnóstico para repensar suas prioridades.


Embora um diagnóstico de câncer nunca seja bem-vindo, de uma maneira de "dor em propósito" ou "limões em limonada", ele pode fornecer pausas para repensar suas prioridades, relacionamentos e situação de trabalho, os produtos que você usa, a comida que você come, os hábitos que você formou, tudo isso.

Eu sei que o imperativo de “encontrar o lado positivo” pode parecer parte da punição. Mas não é isso que quero dizer. Isso é mais sobre recuperar algum controle, sobre se recusar a ser inundado e completamente sobrecarregado pelo que você está passando. Trata-se da possibilidade de aproveitar essa agitação como uma oportunidade de fazer mudanças que você pode ter desejado fazer o tempo todo. É pensar no futuro após o tratamento e planejar uma vida nova com mais saúde e propósito.


12. Tente não pensar em si mesmo como uma pessoa doente.


Gerenciar sua autoimagem pode ser particularmente desafiador quando você está sendo tratado para câncer. Mas tente ter em mente, através de náuseas, queda de cabelo, fadiga ou quaisquer efeitos do tratamento que você esteja experimentando, que o câncer não é quem você é. É algo que você está passando. Um diagnóstico de câncer não precisa sequestrar sua vida inteira. Tente resistir a ser definido pela doença.

Parte do motivo pelo qual isso pode ser tão difícil é a maneira como os outros te tratam. O câncer tende a evocar pavor na maioria das pessoas. Olhares de piedade e preocupação podem esfaqueá-lo. Você pode se decepcionar com frases hackeadas como “Fique forte!” ou “Você pode vencer isso!” Alguns amigos podem evitá-lo completamente.

Com o tempo, aprendi a sentir muito mais caridade para com aqueles que são incapazes de encontrar palavras apropriadas quando expressam desajeitadamente preocupação. Mesmo que um surpreendente 40% das pessoas recebam um diagnóstico de câncer em algum momento de suas vidas, é, no entanto, um tópico extremamente desconfortável.

Tente perdoar. Responda ou não sobre sua condição como quiser, mas depois mude o assunto para outras coisas que você ou eles estão fazendo. Isso será uma indicação para seus amigos de que não há problema em não se debruçar sobre sua situação médica que você ainda é você, não uma doença montada no seu corpo. Tenha sempre em mente que você não é obrigado a compartilhar nada com ninguém. Diga apenas o que é confortável para você revelar.

Pelo lado positivo, às vezes pessoas aleatórias se intensificam de maneiras grandes e pequenas. Nunca esquecerei o calor das minhas muitas enfermeiras gentis, ou os pequenos presentes divertidos que recebia do nada. Anjos apareceram em todos os lugares.

Durante a quimioterapia, lembro-me de andar pela rua olhando para pessoas aleatórias e pensar: "ELES não têm câncer, eles estão apenas vivendo suas vidas normalmente, por que eu?" Mas à medida que você fala francamente e abertamente com os outros, fica claro que praticamente todos carregam um grande fardo. Pode ser saúde, trauma ou relacionamentos tóxicos. Pode ser falência, vício em drogas ou doença mental. Pode ser qualquer coisa. Se todos nós usássemos mochilas recheadas com o peso de nossos fardos emocionais, todos nós estivéssemos andando por aí dobrados.


Mas lembre-se de que a cura é sempre possível, mesmo quando a cura não é. Em última análise, encontrar a paz diante de nossas aflições se resume a uma forma radical de aceitação, de aprender a viver com os fatos de nossa situação sem deixá-los tirar o melhor de nós, de fazer o nosso melhor para prosperar e não apenas para sobreviver com poder e propósito. Haverá momentos em que isso pareça impossível. Mas com uma medida de autocuidado, você pode aumentar os tempos em que isso não acontece.


13. E um bônus 13


Confira meu Ebooks: Capacito você com receitas, dicas e informações acionáveis em áreas de dieta que podem reduzir seu risco daqui para frente. Ao diminuir a inflamação e apoiar seu sistema imunológico, você pode ajudar seu corpo a fazer o trabalho de cura que ele foi projetado para fazer.


"Nossos corpos são, por sua natureza, máquinas robustas de combate a doenças. Nossa tarefa é garantir que nossas escolhas diárias de estilo de vida ajudem nossos corpos a fazer o que estão programados para fazer se curar.”








1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page