top of page

“Coma como sua avó” uma médica de renome mundial compartilha alimentos que combatem o câncer...

Atualizado: 15 de fev.


Quando se trata de prevenir doenças comuns, como doenças cardíacas, câncer e diabetes, é fundamental voltar ao básico. A verdadeira saúde e bem-estar não estão vinculados a uma miríade de pós e suplementos. Ao contrário dos profissionais de marketing que podem nos fazer acreditar, os superalimentos são, na verdade, apenas alimentos integrais como, abacate, salmão selvagem, ovos e batata-doce, para citar alguns. E embora seja divertido (e funcional) experimentar novas opções eles são simplesmente complementos. É o que está no seu prato que importa. Em última análise, a saúde está enraizada em comer comida de verdade, devidamente preparada . Infelizmente, aqui no EUA somos os mais superalimentados, mas subnutridos pessoas no mundo. Embora a conversa sobre acessibilidade seja um tópico para outra postagem , essa estatística diz muito. Dos muitos efeitos colaterais da má nutrição, os problemas de saúde indesejados estão no topo da lista, ou seja, o câncer. Felizmente, há uma variedade de alimentos deliciosos e econômicos disponíveis para combater o câncer. Na verdade, você já pode estar comendo.


Se você ainda não está seguindo o Dra. Connealy no Instagram, eu recomendo começar imediatamente. Ela é uma riqueza de conhecimento e sua experiência e conhecimento falam por si.


Adoro aprender sobre e sou constantemente inspirada por sua abordagem para prevenir e tratar o câncer. Se você não estiver familiarizado com a Dra. Connealy, ela é uma líder proeminente no campo da Medicina Integrativa. Ela utiliza o melhor de todas as ciências, incluindo medicina convencional, homeopática, oriental e moderna. Ela é a Diretora Médica do Cancer Center for Healing e Center for New Medicine.


As clínicas do Dra. Connealy se concentram em tratar “o paciente com a doença e não a doença do paciente”, enquanto “determina a origem da doença”. Mais de 50.000 pacientes visitam essa clínica. Ela oferece os equipamentos (e protocolos) mais avançados científica e tecnologicamente em sua clínica localizada no sul da Califórnia. Um braço de seu negócio, ela criou uma marca de vitaminas e suplementos, Perfectly Healthy para apoiar estilos de vida saudáveis. Dra. Connealy também é autora de dois livros, The Cancer Revolution e Be Perfectly Healthy.


Naturalmente, seus livros estão revolucionando o cenário da medicina. Em 2017, foi eleita uma das 50 melhores Médicas Funcionais e Integrativas do país. Você também pode encontrar o Dra. Connealy na televisão, publicações, podcasts, palestras e muito mais. Tive a oportunidade de assistir uma palestra dela e, claro aprender muito sobre os melhores alimentos de combate ao câncer.


Em vários tipos de câncer, existem certos alimentos (universais) que você recomenda para ajudar a prevenir o câncer?

O que a comida faz pelo nosso corpo? Entre muitas funções, os alimentos alimentam nossa energia, reparam o corpo e apoiam o sistema imunológico. A comida faz isso através dos nutrientes inerentes que o corpo utiliza. Escolher o alimento certo para comer é essencial para dar às nossas células o que elas precisam para que possam desempenhar suas funções corporais pretendidas. Quando pensamos em prevenir o câncer, precisamos comer os alimentos que mantêm o terreno do nosso corpo forte para que seja inóspito ao câncer. Para conseguir isso, penso em alguns fatores.


Em primeiro lugar, quão biodisponíveis são os nutrientes? Em outras palavras, a comida é densa em nutrientes que nosso corpo pode absorver facilmente? Esses alimentos ricos em nutrientes são aqueles que nós, como humanos, sempre comemos. Os humanos estão neste planeta há milhares de anos e, portanto existem certos alimentos que nosso corpo está preparado para comer devido a um longo período de evolução. Esses alimentos incluem carne alimentada com capim, frutos do mar silvestres, vegetais da estação, frutas da estação, mel cru, sementes de alta qualidade. Também é importante enfatizar como a preparação desses alimentos para apoiar ainda mais sua biodisponibilidade de nutrientes, deve ser levado em consideação. Por exemplo, prefiro pão de fermento porque é fermentado para inibir o ácido fítico. O fitato é um ‘antinutriente’ que reduz a disponibilidade de zinco, proteínas e outros nutrientes. A preparação de fermento melhora a capacidade do nosso corpo para absorver os nutrientes fornecidos (biodisponibilidade).


Alimentos antiquados, tradicionalmente preparados como base para a alimentação, são o que tem funcionado para mim. Se você está confuso sobre alimentação, lembre-se de que as doenças crônicas que vemos no mundo de hoje não são causadas por alimentos antigos, elas são um subproduto da modernidade.


Quais são os alimentos básicos em sua dieta para saúde geral, bem-estar e longevidade?

Por exemplo, eu sei que você ama suas proteínas, alimentos animais de alta qualidade que vêm da natureza e tá tudo bem.


O bem-estar e a longevidade não vêm apenas de uma boa alimentação, mas também de paz mental, movimento, tempo na natureza, sol diário, trabalho imersivo e relacionamentos próximos. Em todos os fatores da vida, insumos de alta qualidade são fundamentais para o bem-estar geral.


Meu dia começa com manteiga batida lentamente em uma panela de aço inoxidável em fogo baixo.


Em seguida, dois ovos orgânicos e uma fatia de fermento na panela. Para o almoço, como uma proteína bacalhau, salmão ,vieiras e, geralmente, um vegetal de raiz ou carboidrato de alta qualidade.


O jantar costuma ser igual ao almoço. Se eu como sobremesa, é sorvete caseiro, frutas vermelhas ou chocolate orgânico 70%.


Quando se trata de prevenir o câncer de mama, sabendo que o domínio do estrogênio desempenha um papel importante, quais são alguns dos seus alimentos favoritos para equilibrar os hormônios?


Predominância de estrogênio é uma condição de uma pessoa com estrogênio deficiente, normal ou excessivo, mas pouca ou nenhuma progesterona para equilibrar seus efeitos no corpo. A predominância de estrogênio é um fator causal chave para muitos diagnósticos de câncer de mama, porque o estrogênio sem oposição demonstrou estimular o câncer e fazer com que ele cresça. O estrogênio é um hormônio “ruim”? Não, mas pode se acumular rapidamente quando o corpo não está funcionando adequadamente, e é aí que os problemas começam. Alguns fatores que criam esse desequilíbrio de estrogênio, deficiências nutricionais (sem proteínas e vitaminas B suficientes, o fígado não consegue processar o estrogênio), estresse e radiação podem ter efeitos estrogênicos, xenoestrogênios, certos medicamentos e obesidade (células de gordura criam suas próprias estrogênio)


É necessária uma abordagem verdadeiramente multifacetada para equilibrar os hormônios, mas uma dica rápida em relação à alimentação é ingerir proteína suficiente. O fígado não pode funcionar direito se não tiver proteína suficiente porque precisa de uma abundância de proteínas, vitaminas e minerais para desintoxicar os hormônios usados ​​do sistema. Se o estrogênio não puder ser desintoxicado, ele recircula no corpo causando disfunção, e isso permite que o estrogênio se acumule no corpo. 


SINAIS ÓBVIOS DE QUE SEUS HORMÔNIOS ESTÃO FORA DE SINTONIA


Nem é preciso dizer, mas a saúde hormonal é vital para o nosso bem-estar. Ao longo de cada fase da vida, os hormônios desempenham um papel. Eles regulam tudo, desde o crescimento até o desejo sexual, reprodução, metabolismo e muito mais. Produzidos nas glândulas endócrinas, eles ajudam a controlar o que (e quando) certos processos corporais acontecem. Embora muito poderosos, eles são igualmente sensíveis . Os hormônios são facilmente influenciados por fatores do estilo de vida: dieta, exercícios, estresse, sono e medicamentos. Um ou todos desses fatores podem desequilibrar seus hormônios. E esse desequilíbrio cobra seu preço. Por exemplo, você tem períodos dolorosos, seios sensíveis, problemas digestivos ou sono ruim? Nesse caso, você pode ter um desequilíbrio hormonal subjacente. Mais especificamente, você pode ser estrogênio dominante.


QUÃO COMUM É O DESEQUILÍBRIO HORMONAL?


Muito. Hoje em dia, as irregularidades hormonais são notavelmente comuns. De fato, estudos mostram que mais de 80% das mulheres sofrem de desequilíbrios hormonais. A SOP ( síndrome dos ovários policísticos ), por exemplo, afeta aproximadamente 5 milhões de mulheres aqui nos Estados Unidos. Isso torna essa condição um dos distúrbios endócrinos hormonais mais comuns entre as mulheres em idade reprodutiva.


Em essência, quando você tem um desequilíbrio hormonal o que aliás também costuma acontecer nos homens, você tem muito ou pouco de um determinado hormônio. Quando suas glândulas endócrinas não secretam o suficiente (ou muito) de um determinado hormônio, as coisas dão errado. 


Do alto cortisol à baixa testosterona, as flutuações nos níveis hormonais geralmente são resultado de fatores do estilo de vida. E embora os níveis hormonais devam flutuar ao longo da vida (olá, gravidez), Níveis cronicamente altos ou cronicamente baixos causam estragos.


OS 6 HORMÔNIOS PRIMÁRIOS DO CORPO


Existem alguns hormônios importantes no corpo:


  1. O cortisol é o nosso principal hormônio do estresse. 

  2. T3 e T4 são nossos dois principais hormônios da tireoide.

  3. A melatonina controla nossos ciclos de sono e vigília (ou seja, nosso ritmo circadiano).

  4. A progesterona e a testosterona estão envolvidas na reprodução; eles são freqüentemente chamados de hormônios “femininos” e “masculinos”, já que a progesterona é produzida principalmente pelos ovários e a testosterona é produzida principalmente nos testículos. 

  5. A insulina é necessária para que as células do seu corpo usem adequadamente a glicose na corrente sanguínea.

  6. O estrogênio desempenha um papel incrivelmente importante no funcionamento do corpo feminino e masculino.


O QUE É ESTROGÊNIO?


Comumente referido como o “hormônio sexual feminino”, o estrogênio é um dos produtos químicos mais essenciais em todos os corpos homens incluídos. Embora o estrogênio desempenhe muitos papéis e tenha múltiplos usos, é um líder predominante no sistema reprodutivo feminino. 


Junto com a regulação do ciclo menstrual, o estrogênio afeta o trato urinário, coração e vasos sanguíneos, ossos, seios, pele, cabelo, cérebro e muito mais. Os ovários de uma mulher produzem a maior parte do estrogênio, mas as glândulas supra-renais e as células adiposas também produzem estrogênio. Seu corpo produz três tipos diferentes de estrogênio, estradiol (o tipo mais comum em mulheres em idade fértil), estriol (o principal estrogênio envolvido na gravidez) e estrona (o único estrogênio que seu corpo produz após a menopausa).


POR QUE PRECISAMOS DE ESTROGÊNIO?


Além de sua importância para o desenvolvimento e manutenção do sistema reprodutivo, o estrogênio é necessário para a gravidez e um ciclo menstrual saudável e regular. Também precisamos de estrogênio para manter a densidade óssea, humor positivo e níveis saudáveis ​​de colesterol. Além disso, o estrogênio contribui para a função cognitiva e vitalidade geral.


O QUE SÃO DESREGULADORES ENDÓCRINOS?


Como qualquer tipo de desequilíbrio no corpo, os níveis erráticos de estrogênio podem causar reações adversas. Mais notavelmente, menstruação irregular, alterações de humor em mulheres e infertilidade e disfunção erétil em homens. Para que ocorra um desequilíbrio, o estrogênio está muito alto ou os hormônios que equilibram o estrogênio estão muito baixos. Por exemplo, isso pode significar que a progesterona nas mulheres é muito baixa e nos homens, a testosterona é muito baixa. O controle de natalidade hormonal certamente afeta o estrogênio, potencialmente causando desequilíbrios hormonais muito depois de você parar de tomá-lo.


Então, o que são desreguladores endócrinos? São compostos naturais e sintéticos que interferem nas funções hormonais. Eles afetam negativamente o equilíbrio hormonal. Eles são encontrados em tudo, desde garrafas plásticas de água a produtos de higiene pessoal, pesticidas e muito mais. 


Mesmo em pequenas doses, eles podem deixar um impacto duradouro. Quando possível, compre produtos de limpeza naturais, diga não a recibos impressos, mude para uma garrafa de água reutilizável e use produtos de beleza sem produtos químicos nocivos.


PREDOMINÂNCIA DE ESTROGÊNIO, SINAIS E SINTOMAS.


Quando os níveis de estrogênio são cronicamente altos (especialmente em comparação com outros hormônios sexuais que circulam no sangue), as mulheres são comumente diagnosticadas com predominância de estrogênio. Infelizmente, sem o equilíbrio adequado de outros hormônios sexuais, a predominância de estrogênio pode levar a uma série de sintomas desagradáveis:


  1. Perda de cabelo

  2. Baixo desejo sexual

  3. Má qualidade do sono

  4. Mãos e pés frios

  5. Problemas digestivos

  6. Seios doloridos ou inchados

  7. Fadiga

  8. Depressão

  9. Nódulos de mama não cancerígenos


Altos níveis de estrogênio também podem causar SOP, miomas uterinos, ciclos menstruais irregulares e disfunção da tireoide. Os homens também podem sofrer de problemas relacionados ao estrogênio. Além disso, o estrogênio elevado  é um fator de risco para câncer de mama, ovário e endométrio em mulheres, bem como câncer de próstata e de mama em homens. 


A boa notícia é que existem muitas mudanças no estilo de vida que podem reduzir os níveis de estrogênio naturalmente. Além de remover os desreguladores endócrinos de sua casa, é fundamental incorporar a meditação e encontrar maneiras alegres de mover seu corpo. Além disso, comer uma dieta com baixo teor de estrogênio é uma maneira prática e sustentável de ajudar a equilibrar os hormônios.


COMO A DIETA AFETA O ESTROGÊNIO?


As pesquisas mostram que dietas específicas podem estar ligadas a altos níveis de estrogênio. Por exemplo, a Dieta Padrão, caracterizada por carne vermelha e laticínios convencionais, alimentos processados, guloseimas açucaradas e grãos refinados podem causar desequilíbrio hormonal.


Mais do que nunca, é importante fazer um inventário (anotações) do que você está colocando em seu corpo. Os produtos animais convencionais (particularmente laticínios, frango e peixe) contêm grandes quantidades de estrogênio. Estes podem levar à predominância de estrogênio. Em essência, os hormônios têm sido usados ​​há décadas para acelerar o crescimento animal. Estrogênio sintético e testosterona são os mais comuns, infelizmente. Esses hormônios sintéticos não são apenas prejudiciais aos animais e a nós consumidores mas também contribuem para as questões ambientais. 

COMA PARA O EQUILÍBRIO HORMONAL


Se você consome regularmente carne de animais criados convencionalmente, considere fazer a troca. E fique tranquilo, você pode comer absolutamente proteína animal sem adição de hormônios dentro do orçamento. Para começar, procure rótulos como orgânico e criado a pasto. Caso contrário, simplesmente reduza o consumo de animais. Opte por mais alimentos vegetais, pois eles podem ajudar a equilibrar o excesso de estrogênio no corpo.


Regularmente inclua em seus lanches e refeições, frutas frescas, vegetais, nozes, sementes, legumes e grãos nutritivos e minimamente processados. Gorduras saudáveis ​​de alimentos vegetais também são importantes. Pense em amêndoas, abacate, castanha do Pará, sementes de chia, coco, sementes de girassol, tahine e nozes. Por fim, carregue bastante folhas verdes para ajudar nas vias naturais de desintoxicação do corpo. Um fígado em bom funcionamento é fundamental para quebrar o excesso de estrogênio. Vegetais como brócolis, couve, repolho, couve e bok choy contêm compostos que suportam os receptores de estrogênio. E ótimas notícias, os verdes estão na estação o ano todo.


10 ALIMENTOS QUE REDUZEM O ESTROGÊNIO


A pergunta de um milhão de dólares, você pode diminuir o domínio do estrogênio por meio da dieta? A resposta é sim é possível. Consumir esses 10 alimentos, como parte de uma dieta com baixo teor de estrogênio, pode ajudar a remover o excesso de estrogênio do corpo, bem como contribuir para a produção de outros hormônios necessários.


RÚCULA


Entre outras folhas verdes, a rúcula tem  propriedades anticancerígenas e bloqueadoras de estrogênio. Também é rico em vitamina C, um reforço imunológico. Embora seja um verde amargo, uma simples massagem com óleo de coco e suco de limão ajuda a remover um pouco de sua mordida. 


ABACATE


Pesquisas mostram que o abacate pode ajudar a reduzir a absorção de estrogênio e aumentar os níveis de testosterona. Eles também melhoram a saúde do coração e ajudam na saciedade. Precisamos de gorduras saudáveis ​​​​suficientes para produzir hormônios, e os abacates são uma ótima fonte de blocos de construção de hormônios.


BRÓCOLIS


Vegetais crucíferos, como brócolis, couve de Bruxelas e couve-flor, são incríveis para ajudar nosso fígado a metabolizar o estrogênio. Adicionar uma variedade desses ingredientes ajuda no equilíbrio hormonal.


CENOURAS


Cenouras cruas, em particular, são incríveis para desintoxicar o excesso de estrogênio do corpo. Feitas de fibra principalmente indigerível, as cenouras podem ajudar a excretar o excesso de estrogênio. Apenas uma a duas cenouras cruas (não cenouras baby), por dia, já resolvem.


ÓLEO DE CÔCO


Os cocos contêm uma variedade de compostos benéficos, como minerais e ácidos graxos de cadeia média. Foi demonstrado que o óleo de coco protege o fígado do excesso de estrogênio (e toxinas, em geral). Com um acúmulo de toxinas que pode levar ao domínio do estrogênio no corpo, o óleo de coco é um ingrediente versátil para adicionar ao seu matcha matinal, incorporar ao cozimento e usar como gordura saudável em sopas. Procure óleo de coco orgânico, prensado a frio e não refinado.


OVOS


A fim de dar uma mãozinha ao seu fígado (para aumentar as vias de desintoxicação), comer alimentos que contenham enxofre ajuda a remover o excesso de estrogênio. Juntamente com a cebola e o alho, as gemas são uma excelente fonte de enxofre. Ovos criados em pasto também contêm gorduras saudáveis, que são essenciais para a produção de hormônios.


COGUMELOS


Os cogumelos ostra, em particular, contêm compostos que podem bloquear a aromatase. A principal função da aromatase é produzir estrogênios. Portanto, os cogumelos podem ajudar na redução do estrogênio no corpo. Além dos cogumelos culinários, os cogumelos funcionais podem ajudar a equilibrar os hormônios no corpo.


ROMÃS


As sementes de romã ricas em antioxidantes contêm um composto natural que pode inibir a enzima que converte estrona em estradiol. Em outras palavras, as romãs podem ajudar a modular o excesso de estrogênio no corpo.


UVAS VERMELHAS


Na casca das uvas vermelhas está o resveratrol, uma substância química que bloqueia a produção de estrogênio. Além de atuar como um antioxidante, o resveratrol ajuda a liberar o excesso de estrogênio do corpo. Alimentos ricos em resveratrol também podem ajudar a reduzir os níveis de testosterona.


GRÃOS INTEGRAIS


Na hora de escolher os grãos, certifique-se de comprar grãos 100% integrais, de preferência inteiros. Por exemplo, sementes de quinoa ou aveia integral em vez de aveia instantânea ou pão de trigo. Os grãos integrais retêm um rico perfil de nutrientes, incluindo fibras e vitaminas B que equilibram os hormônios. Os grãos integrais estabilizam o açúcar no sangue, importante para o equilíbrio do estrogênio.



PRONTO PARA EQUILIBRAR SEUS HORMÔNIOS?


Se você está pronto para se sentir mais energizado, melhorar seu sono, equilibrar seus hormônios, entender como a nutrição afeta a saúde intestinal e muito mais, eu vou adorar saber como você está se sentindo?


Este artigo é somente para propósitos de informação. Não é, nem pretende ser, um substituto para aconselhamento, diagnóstico ou tratamento médico profissional e recomendamos que você sempre consulte seu médico.






0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page