top of page

Curar o passado não é apagar o que aconteceu, é integrá-lo, entendendo o trauma familiar herdado

Atualizado: 9 de jun. de 2023

people connected with network

Curar o passado não é apagar o que aconteceu, é integrá-lo. Quando nos curamos do passado, o que aconteceu não muda. Mas como o mantemos, ou como ele nos retém, pode mudar completamente.

Quando não temos recursos para integrar nosso passado, ele direciona nosso futuro. Uma das razões mais convincentes para procurar ajuda de um terapeuta ou curador é que nosso trauma não processado pode afetar não apenas a nós, mas também nossos filhos.

Aqui está apenas um exemplo de como isso acontece: uma pessoa traumatizada pode ter dificuldade em determinar quando uma situação é segura ou perigosa. O que uma criança internaliza quando um pai está sempre preocupado com o potencial de perigo? Eles aprendem que o mundo não deve ser seguro. Ou descobrem que não podem acreditar em seus pais. Freqüentemente, eles aceitam os dois.

Agora, avance para a vida adulta dessa criança. Na maioria dos casos, eles aceitaram o barômetro de seus pais para o que é seguro e o que não é, ou tiveram que descobrir do zero. Independentemente disso, eles correm um risco maior de sofrer traumas porque terão dificuldade em perceber quem e quais situações são legitimamente perigosas. Na verdade, essas crianças estão trabalhando com os efeitos do trauma que aconteceu antes de nascerem.

Você sabe qual é um dos presentes mais poderosos que você pode dar a uma criança quando ela atinge a maioridade? Conte-lhes toda a história de sua família. Conte a eles sobre por que a família fugiu de sua terra natal, como um avô foi condenado ao ostracismo ou onde existe doença mental na árvore genealógica.

Por outro lado, uma das crenças mais prejudiciais é que não contar às crianças de onde elas vêm as protege. Na verdade, o oposto é verdadeiro.

Conhecer essas histórias permite que as crianças quebrem os ciclos. Como em todas as coisas, se não conhecemos a história, é mais provável que a repitamos.

Uma pessoa não pode apagar seu passado, mas pode ser processado e integrado. Quando nos integramos, nos sentimos seguros para falar sobre o que aconteceu. Quando falamos nisso, a próxima geração é capaz de escolher seu caminho com maior consciência do que veio antes dela.


Vanessa Bonafini – Terapeuta Holística

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page