top of page

Por que você deve ficar longe de óleos vegetais

Atualizado: 9 de jun. de 2023

Oleo Vegetal

Todos fomos ensinados que os óleos vegetais (óleos de sementes refinados) eram bons e as gorduras naturais como manteiga, ghee e gorduras animais eram ruins. Fomos convencidos pelo governo e por associações médicas a usar mais óleo vegetal. Fomos enganados por anúncios de marketing nos dizendo que esses óleos eram seguros e “saudáveis ​​para o coração”.

Óleos como soja, óleo de canola, milho, girassol, cártamo e óleo de semente de algodão se enquadram no termo “óleos vegetais”. Isso os faz parecer muito mais saudáveis ​​do que realmente são. A palavra “vegetal” no nome faz você pensar em imagens de brócolis e espinafre, não canola e caroço de algodão – você já se perguntou o que é uma planta de canola??

Ao contrário dos vegetais reais, os “óleos vegetais” não são alimentos integrais ricos em nutrientes. Na verdade, eles estão longe disso!

Hoje, quero orientá-lo e compartilhar algumas informações sobre “óleos vegetais” e por que todos nós devemos tentar mantê-los fora de nossa dieta o máximo possível. Quero tornar este post o mais curto e direto ao ponto possível, portanto, se você estiver interessado em fazer mais pesquisas e verificar os fatos, listei as referências abaixo.

Primeiro lembre-se, a gordura é um dos blocos de construção mais básicos do corpo. A pessoa média tem entre 15 a 30 por cento de gordura. Nosso cérebro é composto de mais de 60% de gordura, nossas paredes celulares são construídas de gordura e a base de nossa produção hormonal é, você adivinhou, gordura. Portanto, sim, é importante incluir gordura em sua dieta, mas o tipo e a qualidade dessas gorduras também são extremamente importantes. Se você quiser mais informações sobre as gorduras que deve usar e como usá-las, tenho o Post anterior que pode ajudar.

SE VOCÊ ESTÁ PASSEANDO EPLO CORREDOR DO SUPERMERCADO E VÊ ÓLEOS DE COZINHA EM GRANDES GARRAFAS DE PLÁSTICO TRANSPARENTE, ESSE É O SEU SINAL PARA CONTINUAR A CAMINHAR.

Desde que me lembro, nos disseram que as gorduras tradicionais, como manteiga, ghee e óleo de coco, causam colesterol alto e obstruem as artérias, levando a doenças cardíacas. O conselho era evitar gordura saturada e comer mais ácidos graxos poliinsaturados, especialmente aqueles ricos em ácidos graxos ômega-6.  

Ômega-3 e ômega-6 são dois ácidos graxos essenciais. Essencial significa que nossos corpos não podem produzi-los, então devemos obtê-los de nossa dieta. Embora nossos corpos precisem de ambos, a proporção entre esses dois em nosso corpo é muito importante. O ômega-3 é anti-inflamatório e o ômega-6 é pró-inflamatório e embora nossa proporção entre os dois deva ser em torno de 1:1, estudos mostram que, para muitos, a proporção é mais de 1:20 e chega a proporções tão ruins quanto 1:100.

Por que nossos índices são tão ruins? Porque os “óleos vegetais” com os quais muitos de nós crescemos, aqueles que você encontrará em grandes garrafas plásticas transparentes em seu supermercado e aqueles com os quais a maioria dos restaurantes cozinha, estão cheios de ômega-6 pró-inflamatórios. 

Esses óleos são altamente processados ​​e altamente inflamatórios. As gorduras ômega-6 são quimicamente menos estáveis ​​do que outros tipos de gordura. Eles quebram facilmente quando expostos ao calor, luz ou oxigênio. Quando a maioria dos óleos vegetais chega à sua cozinha, eles já estão oxidados ou rançosos. As gorduras oxidadas são altamente inflamatórias e contribuem para o estresse oxidativo no corpo.

E para piorar, quando as gorduras ômega-6 são ingeridas sem o equilíbrio das gorduras ômega-3, você tem a tempestade perfeita que leva a doenças inflamatórias, como declínio cognitivo (Alzheimer, demência, etc.), câncer de mama, distúrbios de humor, desequilíbrios intestinais, resistência à insulina/diabetes, obesidade, artrite, aterosclerose e obesidade. 

Não tenho certeza sobre você, mas sei que essa lista de problemas de saúde é aquela da qual quero ficar muito, muito longe.

Em vez de comer um monte de óleos refinados e processados ​​industrialmente, mantenha um perfil de gordura mais saudável enchendo seu prato com peixe, gorduras animais tradicionais, ghee, gorduras vegetais saudáveis ​​como azeitona, abacate e óleo de coco.

Agora, por favor, jogue fora esses óleos “vegetais” e substitua-os por essas gorduras mais saudáveis!!


Vanessa Bonafini – Terapeuta Holística

0 visualização0 comentário

Comentários

Avaliado com 0 de 5 estrelas.
Ainda sem avaliações

Adicione uma avaliação
bottom of page