top of page

Priorizando a nutrição no tratamento do câncer

Atualizado: 28 de fev.



Um novo ano e uma nova década prometem novos entendimentos da ligação entre estilo de vida e risco e sobrevivência ao câncer. Mas que tendências específicas trará a nova década?


Um grupo de especialistas prevê as seis principais tendências que desempenharão um papel importante.


Os consumidores preocupados com a saúde há muito reconhecem a importância de uma alimentação saudável e boa nutrição, não apenas para a prevenção do câncer, mas também durante o tratamento e a sobrevivência do câncer. Existem evidências substanciais de que a dieta desempenha um papel crucial em todas essas áreas, mas encaminhar pacientes a um nutricionista para manter o estado nutricional muitas vezes não é priorizado nas clínicas.


Agora, muitos profissionais de saúde oncológica estão adotando a nutrição e reconhecendo que, quando os pacientes trabalham com um nutricionista oncológico, sua capacidade de gerenciar e concluir o tratamento melhora. É crucial priorizar a nutrição e integrar os profissionais de nutrição oncológica à equipe de atendimento ao câncer por meio de tratamento e sobrevivência. Será um passo importante para gerenciar o tratamento e melhorar os resultados gerais de saúde, incluindo a redução do risco de doenças crônicas após o tratamento.


A conscientização é o primeiro passo para reduzir o risco de câncer e a tecnologia desempenhará um grande papel no aumento da conscientização na nova década. A tecnologia pode ajudar a educar as pessoas de uma maneira única, para ajudá-las a entender quais medidas podem ser adotadas para viver um estilo de vida mais saudável e depois colocá-las em ação.


Na próxima década, as pessoas se voltarão ainda mais para o Twitter, Facebook e Instagram – junto com plataformas adicionais, para obter informações. A tecnologia tem a capacidade de espalhar mensagens para pessoas de vários grupos, populações e idades. Um foco contínuo em educar o público sobre prevenção e sobrevivência ao câncer pode levar a taxas mais baixas de câncer e muitas outras doenças crônicas.


Foco nos padrões alimentares


O consenso geral de muitos pesquisadores é que todo o padrão alimentar, em vez de componentes individuais, provavelmente está fortemente associado ao risco de câncer. É melhor se concentrar em como todo o padrão alimentar influencia os principais processos corporais, como insulina , glicose, metabolismo ou inflamação. É mais provável que tenham um impacto no risco de câncer do que qualquer nutriente isolado. Os especialistas também observam, no entanto, que não devemos ignorar o papel potencial dos nutrientes isolados, que ainda podem desempenhar um papel.


Prescrições de atividade física para pacientes com câncer


Um crescente corpo de pesquisa sugere que o exercício pode ajudar a saúde dos sobreviventes de câncer de várias maneiras. Durante a próxima década, o exercício e a atividade física se tornarão parte do padrão de prática recomendado para pacientes com câncer e sobrevivência da mesma maneira que é para doenças cardiovasculares. As prescrições serão otimizadas para que o momento, tipo e dose da atividade forneçam o máximo de benefícios à saúde.


Melhor compreensão da obesidade e câncer


Pesquisas realizadas na última década mostraram mais claramente que excesso de gordura corporal aumenta o risco de muitos tipos de câncer comuns, incluindo mama esofágica, colorretal e pós-menopausa.


Além de não fumar, manter um peso saudável ao longo da vida é a maneira mais importante de se proteger contra o câncer. Melhoria em nossa compreensão do impacto da obesidade no risco de câncer continuará a surgir. Também haverá avanços no impacto da obesidade no tratamento do câncer, como dosagem de quimioterapia e sobrevivência, caracterizando melhor a composição corporal.



1 visualização0 comentário

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page