top of page

Terapia com Ozônio para Câncer

Atualizado: 19 de fev.



Costuma-se dizer que não há remédio tão poderoso quanto o oxigênio e, faminto de oxigênio o corpo morrerá em cerca de seis minutos.

A terapia com ozônio funciona aumentando a quantidade de oxigênio nos tecidos e interrompendo processos não saudáveis no corpo, como o crescimento de bactérias patogênicas se houver uma infecção, ou impedindo alguns processos oxidativos, podendo por isso ser usado para auxiliar diversos problemas de saúde, a ozonioterapia pode trazer benefícios para pessoas com o sistema imunológico debilitado e ajudar no tratamento de doenças autoimunes além de melhorar a circulação sanguínea, ativa enzimas antioxidantes e reduz os danos nas células causados pelos radicais livres.

Alguns estudos mostram que a ozonioterapia pode ajudar a auxiliar no tratamento do câncer por reduzir os efeitos colaterais da quimioterapia ou radioterapia como cansaço excessivo, náuseas, vômitos, mucosite ou queda de cabelo, por exemplo melhorando o bem-estar físico e mental e resultando em melhor qualidade de vida.

Além disso, a terapia com ozônio pode ajudar a melhorar a eficácia do tratamento do câncer de cólon por inibir citocinas, substâncias responsáveis por estimular o crescimento de células cancerígenas e causar resistência à quimioterapia. Os pacientes relatam aumentos perceptíveis no bem-estar físico e mental que melhoram a qualidade de vida durante os regimes de tratamento.

No entanto, ainda são necessários mais estudos para a utilização da ozonioterapia como forma de tratamento auxiliar no combate ao câncer.

A Ozonioterapia é uma técnica natural com inúmeras funções e benefícios. O método consiste na utilização de ozônio medicinal como um agente terapêutico.

A prática é regulamentada e inserida no SUS (Sistema Único de Saúde) como complementação de procedimentos tradicionais, fazendo com que os resultados dos tratamentos sejam mais rápidos e eficazes. O Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) aprovou, em fevereiro de 2020, parecer normativo 01/2020, reconhecendo a possibilidade de prescrição de Ozonioterapia por enfermeiro devidamente capacitado, como terapia complementar, mediante a assinatura de Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TLCE), por se tratar de técnica experimental, ainda que com resultados promissores, sobretudo no tratamento de feridas e úlceras de pressão.

A ozonioterapia é eficaz contra mais de duzentos tipos diferentes de doenças. Entre as suas diversas aplicações, destaca-se o tratamento para enxaquecas, dores nas articulações, músculos, tendões entre outras partes do corpo.

Como se não bastassem todos os seus benefícios, a ozonioterapia também apresenta um excelente custo-benefício no combate das dores, dada a sua capacidade de acelerar os tratamentos e até de evitar procedimentos mais complexos.

No pré-operatório para otimizar a função dos tecidos envolvidos e facilitar a recuperação, bem como o pós-operatório para acelerar a cicatrização, prevenir ou tratar infecções.

Através da Hemoterapia Menor Ozonizada, o ozônio ativa o sistema imunológico aumentando a imunidade, combatendo as células cancerígenas e regulando o caso inflamatório no corpo do paciente. O ozônio é eficaz no tratamento de feridas já que esta terapia é uma potente bactericida que causa a ação regeneradora de tecidos.

Não é de hoje que existe ozonoterapia em vários países do mundo. Só no Brasil ainda existe essa burocracia descarada de não querer liberar esse tratamento, justamente porque as indústrias farmacêuticas não querem perder a boquinha de enrriquecer à custa das doenças das pessoas. Isso tem que acabar. Embora seja uma terapia segura e com poucos efeitos colaterais, a ozonioterapia é indicada somente como um tratamento alternativo para auxiliar no combate a doenças crônicas, e não substitui o tratamento médico convencional.

Procure médicos ou farmacêuticos que sejam habilitados em Ozonioterapia.




0 visualização0 comentário

Comentarios

Obtuvo 0 de 5 estrellas.
Aún no hay calificaciones

Agrega una calificación
bottom of page