top of page

Desenvolva sua espiritualidade

Atualizado: 19 de fev.


Nutrir e desenvolver sua espiritualidade pode ser tão importante quanto manter uma dieta saudável, praticar exercícios e construir relacionamentos fortes. Reservar um tempo para se reconectar com o que você acha significativo na vida e retornar às grandes questões da vida pode aumentar seu próprio senso de conexão com algo maior do que você.


Cultive empatia e compaixão


Empatia é a capacidade e a disposição de compreender totalmente a experiência de outra pessoa e conectá-la à sua própria, por exemplo em vez de ver um colega de trabalho irritado como um incômodo, você pode reconhecer que eles estão reagindo ao estresse no local de trabalho.


Compaixão é a prática de responder a essa compreensão com gentileza porque você entende por que o colega de trabalho está de mau humor, você responde com paciência e ouve profundamente enquanto ele reclama, em vez de retrucar.


Andrew Weil, autor de Spontaneous Happiness , descreve empatia e compaixão como “habilidades que podem ser aprendidas e que podem trazer mais felicidade para sua vida e melhorar todos os seus relacionamentos”. Eles são importantes para o desenvolvimento espiritual explica ele, porque o ajudam a sair de formas egocêntricas de pensar e a fazer conexões com outras pessoas. Existem muitas maneiras de desenvolver seu senso de empatia e compaixão.


  1. Ouvindo profundamente e com atenção . Abandone as suposições de que os outros pensam da mesma maneira que você e permita-se ouvir plenamente a maneira como eles descrevem sua experiência. Priorize o que a outra pessoa tem a dizer acima do que você gostaria de dizer ou ganhar com uma determinada conversa e apenas escute.

  2. Levando em consideração as perspectivas dos outros. Além de simplesmente ouvir os outros, abra-se para se colocar no lugar deles. Como você se sentiria se estivesse na situação deles?

  3. Procure o que há de bom . A pesquisadora de positividade Barbara Fredrickson recomenda estimular a compaixão considerando ativamente as qualidades positivas dos outros. Encorajar-se a reconhecer a imagem completa de outra pessoa ajudará você a vê-la como um ser humano complexo e dinâmico que é digno de bondade e compaixão.


Identifique e viva de acordo com suas crenças e valores


Fazer uma lista de suas crenças e valores ajudará a viver com intenção. Esta lista será fluida, então reconheça que é natural mudar e revisar seus valores ao longo da vida. Algumas das perguntas que você pode se fazer são:


  1. Descubra sua vocação. O que é mais importante para mim?

  2. O que impulsiona minhas ações?

  3. O que eu acredito que está certo?


Pratique o perdão


Deixar de lado a culpa não é fácil, mas as recompensas por renunciar aos sentimentos negativos são abundantes. Para praticar o perdão, o diretor do Projeto de Perdão de Stanford, Fred Luskin, sugere encontrar a perspectiva certa e analisar se seus sentimentos vêm da experiência real de alguém que o ofendeu ou se sua raiva está se intensificando à medida que você repete a situação. Veja como esses sentimentos estão afetando você e deixe de lado o que não é útil. Seja gentil consigo mesmo você não precisa restabelecer o contato com a pessoa que o ofendeu para perdoar. Como diz Luskin, “O perdão é para você e para mais ninguém”.


Busque a transcendência por meio da natureza, arte ou música

  1. Passe algum tempo fora. Sentir uma conexão com a natureza boas tem sido associado a uma diminuição do estresse, melhores conexões com outras pessoas e um maior senso de propósito e unidade com o mundo. Dê um passeio tranquilo ao ar livre sozinho ou com amigos, ou trabalhe no jardim absorvendo boas energias, a vastidão do céu e o vento passando por entre as árvores.

  2. Permita-se perder na música que você gosta . Quer seja ouvir um álbum com seus fones de ouvido a música pode incitar sentimentos de conexão, propósito, significado, fé e esperança. Feche os olhos e mergulhe totalmente na experiência auditiva eu adoro fazer isso quando estou correndo.

  3. Observe as belezas que tem a sua volta. Pode ser uma pintura em um museu, uma escultura em um parque local ou até mesmo um pedaço de grafite colorido qualquer coisa que chame sua atenção . Pergunte a si mesmo por que você se sente atraído por esta peça em particular. Você reconhece algo sobre você ou alguma verdade universal em suas cores, formas ou texturas?

Seja bom para si mesmo


Os aspectos não físicos da espiritualidade podem fazer com que pareça uma prática remota, separada do resto de sua vida. Mas isso não é verdade a espiritualidade, assim como os outros aspectos do bem-estar, é profundamente influenciada por outros fatores em seu estilo de vida.


Praticar exercícios regularmente e seguir uma dieta rica em nutrientes, com muitos vegetais e frutas, é uma forma de lembrar a si mesmo que você se preocupa profundamente com esta vida e com este corpo. Prestar atenção ao que você come também é importante, de acordo com Jon Kabat Zinn, praticar a alimentação consciente“permite que você mergulhe direto no conhecimento de maneiras que são sem esforço, totalmente naturais e totalmente além das palavras e pensamentos. Esse tipo de exercício proporciona vigília imediatamente. ”


Tratar a si mesmo com compaixão é tão importante quanto tratar bem os outros, diz Kristin Neff. “Quando experimentamos sentimentos afetuosos e ternos em relação a nós mesmos, estamos alterando tanto nosso corpo e nossa mente. Em vez de nos sentirmos preocupados e ansiosos, nos sentimos calmos, contentes, confiantes e seguros. ” O efeito de ampliação dessas emoções positivas pode aumentar nosso senso de curiosidade, admiração e todos sentimentos que contribuem para a espiritualidade.  


Faça da prática contemplativa uma parte de sua vida cotidiana


Os benefícios de adotar uma prática contemplativa como meditação, oração , ioga ou diário, têm efeitos generalizados não apenas na espiritualidade, mas também na saúde física e emocional.


  1. Faça aulas de yoga

  2. Dedique 15 minutos todos os dias para escrever em um diário ou journal

  3. Ouça uma meditação guiada em áudio quando acordar

  4. Junte-se a uma comunidade espiritual, como uma igreja, grupo de oração ou centro de meditação para compartilhar experiência com outras pessoas

  5. Coma com atenção, saboreando e apreciando a comida que você come e minimizando as distrações durante as refeições

  6. Reserve um tempo para oração ou reflexão todos os dias (como foi seu dia

  7. Assista a um vídeo de relaxamento guiado pela natureza na hora de dormir




0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page